A palavra a quem é Blogger de Viagens- Vagamundos

 

Uma das coisas boa de ter feito uma pausa da viagem e estar de momento em Bangkok até ao final do ano é que tenho tempo para pôr o blog em dia e continuar com algumas ideias que já tinha posto a funcionar antes de partir de viagem.

Uma dessas ideias é ter uma conversinha com diferentes pessoas, quer sejam pessoas que tiveram em sítios diferentes, (tipo Coreia do Norte) pessoas que tenham um emprego na área das viagens (comissário de bordo) ou outros bloggers, como quando tive à conversa com os autores do Viajar entre Viagens.

Hoje é dia de falar com a Anabela e com o Alexandre, do blog Vagamundos!

 

Olá! Falem-nos um pouco de vocês!

Somos o Alexandre e a Anabela Narciso (aka VagaMundos), autores do blog Crónicas de “Um” VagaMundo. Presentemente vivemos em Lisboa, isto quando não andamos a calcorrear o mundo. Um tem sangue fervoroso ribatejano a correr-lhe nas veias e foi à margem sul do Tejo buscar a cara-metade que equilibrava a balança. Casámos: o economista e a professora. Desde aí temos aproveitado todas as oportunidades que arranjamos para conhecer os quatro cantos do mundo.

10834001_868387996527741_1509083407_n

Gostamos de viajar de forma independente e somos nós que concebemos os nossos roteiros de viagens. Sentimos que só assim temos total liberdade para explorar os locais que visitamos ao nosso ritmo. Temos por hábito definir um roteiro de antemão, mas nada de muito rígido, para que assim tenhamos a flexibilidade para parar mais tempo nos lugares que gostamos, interagir com os locais e descobrir aqueles sítios especiais que os guias de viagem nem mencionam.

Por norma viajamos “on a budget” e como tal uma das prioridades é encontrar alojamentos baratos. Na maioria das vezes acabamos por pernoitar em hostels, pequenas pensões ou por recorrer ao couchsurfing. A exceção é quando apanhamos tarifas promocionais de hotéis nos sites de alojamentos. Já dormimos em muitos hotéis a preços mais baixos do que num hostel.

Quanto a meios de transporte, privilegiamos os meios terrestres em detrimento dos meios aéreos. Contudo, estes últimos são muitas das vezes incontornáveis (devido às distâncias e à escassez de tempo disponível para a viagem) e não são raras as vezes em que nos deparamos com um preço de voo low cost inferior a uma viagem de comboio.

Quanto a atividades, somos grandes fãs de outdoors. Para nós a natureza vem sempre à frente das cidades. Não quer com isso dizer que não gostemos de cidades. Também adoramos deambular pelas ruas e ruelas das urbes mas nada nos fascina mais do que as maravilhas naturais.

Falem-nos do vosso blog! 

O blog Crónicas de “Um” VagaMundo já vai a caminho dos seis anos de existência e nasceu da necessidade de dar expressão ao nosso gosto pela escrita e pela fotografia, e da vontade de partilharmos as nossas experiências de viagem, ajudando potenciais viajantes e levando os nossos leitores a viajar connosco. No fundo é um espaço onde conciliamos as nossas três maiores paixões: a escrita, a fotografia e as viagens.

Quais os sites incontornáveis para planearem as vossas viagens?

Hostelworld e Booking são mesmo incontornáveis. Depois, há uma infinidade de outros que usamos dependendo dos destinos e dos planos de viagem. Uma ótima fonte de informação a que recorremos muito são os blogs de outros viajantes. Mas a lista é enorme!

Guia De viagens Favorito?

Lonely Planet e Rough Guide

Máquina Fotográfica?

Canon SLR e Compacta

Mochila?

Quechua

Gadget?

Smartphone (dá para tudo: GPS, Bloco de notas, lanterna, maquina fotográfica, browser, etc)

10822733_868387816527759_326065795_n

Iguaria Estrangeira Favorita

Numa palavra? Impossível! Entre uns bons Spare Ribs norte-americanos, um Asado de Tira argentino, uma Chicken Tikka Masala indiana ou uma Tagine marroquina, venha o diabo e escolha

Bebida Estrangeira Favorita

Chá de Menta (para nós o Marroquino é o melhor do mundo)

Quais são as 3 coisas mais importantes que levam na mochila?

Os Passaportes, a Máquina Fotográfica e o kit de primeiros socorros

Quais são os vossos 3 países favoritos?

Não conseguimos escolher apenas três. Já vivemos na Alemanha, Dinamarca e Estados Unidos e como tal temos uma enorme ligação sentimental aos três. Mas vêmo-nos a morar em muitos outros nos quais fomos imensamente bem recebidos. Para além dos três que já referimos destacamos Marrocos, Turquia, Chile, Argentina, Laos, Tailândia, Nepal e Índia. Mas estamos a ser injustos com muitos outros.

Qual é a vossa grande viagem de sonho, que um dia farão?

Percorrer a Pan-americana da Patagónia ao Alasca.

Qual é a vossa próxima escapadinha?

Nos próximos meses vamos andar a apresentar o nosso livro por Portugal e como tal é justo dizer que vamos onde o nosso livro “Caminho do Amor: Diários de um Caminho a dois rumo a Santiago” nos levar.

10833893_868387696527771_2105359826_n

Qual é a  próxima grande viagem?

Estamos muito divididos entre a América Central (Costa Rica, Guatemala, Honduras, etc) ou a costa leste africana (Tanzânia, Quénia e Moçambique)

Qual é a vossa escapadinha favorita em Portugal ? 

Costa Vicentina, Gerês e Serra da Estrela: são três regiões de Portugal que nos dão imenso gozo para caminhadas com uma infinidade de recantos a explorar, gastronomia de comer e chorar por mais e gente genuína que nos ensina muito.

Qual é a vossa escapadinha favorita na Europa neste momento? 

Copenhaga e o norte da Alemanha (Hamburgo, Kiel, Lubeck, etc), pois já lá vivemos e sabe sempre bem regressar para rever amigos e revisitar locais familiares.

Que grande viagem recomendariam neste momento?

Percorrer a pé o Caminho de Santiago, pois mais do que uma viagem geográfica é uma viagem interior sem paralelo. De transportes um périplo pela Ásia, algo como de Pequim a Bombaim, como a que fizemos no ano passado. Para nós a Ásia é um continente extraordinário!

Qual foi a maior lição que aprenderam durante todos estes anos de viagens?

Que a realidade é bem distinta daquela que se lê nos jornais ou se vê na televisão. Ao contrário do que muitas das vezes nos querem fazer passar os media, são mais as semelhanças que nos unem aos outros povos do que as diferenças que nos separam. Viajar deu-nos uma maior consciência dos problemas do mundo e sem dúvida que nos tornou mais tolerantes. A ignorância face aos outros povos, às outras realidades é um dos maiores males do mundo.

A vossa quote favorita de viagens?

“O viajante ainda é aquele que mais importa numa viagem”

André Suarès

10818607_868388093194398_948876574_n

Comments

comments

Comments are closed.