Sri Lanka – Impressões gerais e dicas para planear uma viagem

No rescaldo da nossa última viagem, e em jeito de introdução antes de atacar os artigos mais detalhados de cada sítio por onde passámos, vou-vos deixar hoje algumas linhas gerais acerca das nossas impressões  da viagem ao Sri Lanka, que talvez vos ajudem a decidir se é o vosso tipo de destino, bem como algumas dicas mais práticas se já se decidiram a ir e estão na fase de planeamento.

 

– O Sri Lanka é um daqueles países que está cada vez mais na moda. Em França, onde moro, no meu círculo de conhecidos não ouço falar de outra coisa! Depois do fim da guerracivil, há 5 anos, o país tem recebido cada vez mais turistas, com tudo o que de bom (mais hotéis, restaurantes e todo o tipo de serviços que tornam a viagem mais fácil e agradável) e de menos bom tem ( multidões, perca de autenticidade, etc…). O norte do país, palco da guerra está apenas agora a começar a receber turistas, pelo que a experiência será a mais autêntica, enquanto o sul e oeste são as zonas tradicionalmente que sempre receberam turistas, havendo determinados sítios como algumas praias em redor de Galle que já estão desenvolvidadas a um extremo turístico tendo perdido toda a autenticidade.  Agora é certamente uma boa altura para ir para ir ao Sri Lanka!

– Para nós foi uma experiência esquisita esta viagem, porque tendo sido a primeira viagem depois da nossa volta ao mundo  e tendo viajado no mesmo estilo sentimo-nos como se estivéssemos ainda numa grande viagem e não numas férias de três semanas. Foi super estranho. O pior de sentir que esta viagem ao Sri Lanka fazia parte da nossa grande viagem foi a tentação constante e inconsciente de comparar as experiências que estávamos a viver com o que tínhamos vivido durante o nosso ano a viajar, o que é bastante injusto para o Sri Lanka porque estivémos sempre a comparar o país  com algumas dos melhores sítios e experiências do mundo! Depois de viajar bastante como é o nosso caso, um dos grandes desafios é apreciar os locais pelo que são, tentando nos abstrair de outros sítios em que já tenhamos estado. O SriLanka não é dos destinos mais incríveis do mundo mas vale muito a pena ir visitar! Não seria uma das minhas primeiras escolhas para quem tem ainda sítios emblemáticos a visitar, mas para quem procura um destino mais alternativo e ainda não muito turístico é o sítio ideal.

DSC_0212

- O Sri Lanka é um destino completo com vários tipos de coisas para ver/fazer. Acima de tudo venham a este país pelas praias incríveis (grandes areais de areia limpa, batida por ondas de água quentinha e com  palmeiras até perder de vista). Não vi praias destas em nenhum dos países do Sudoeste Asiático só para terem uma noção! Venham ainda  pelas experiências à volta do chá, quer seja ver as plantações dum comboio, provar chá fabricado de diferentes maneiras e aprender como é produzido. Estas duas coisas são a melhor parte do Sri Lanka e construam a vossa viagem à volta delas. Como bónus têm ainda os parques naturais onde podem ver elefantes entre outros animais (com muita sorte um tigre), se bem para quem já tenha estado em África esta experiência sabe a pouco. Depois há ainda todo o lado arqueológico/cultural do centro da ilha com o templo do dente em Kandy, ou as estátuas dos Budas em Dambulla ou as antigas cidades de Polonnaruwa, Anuradhapura ou Sirigiya. Vale a pena ver? Vale. Seria uma pena não visitar esta parte do Sri Lanka? Seria. Mas para quem já visitou as ruínas de Machu Picchu ou Angkor Wat e Baga, ou já visitou os templos budistas de Bangkok, esta parte do Sri Lanka vai ser só…engraçada! (ps: retiro o que disse para Sirigiya- vale muito a pena!)  A comida? Os curry’s (super picantes) e os hoppers para o pequeno almoço são óptimos, mas ao fim duma semana começa-se a precisar de um pouco de mais variedade!

DSC_0672

- Dito isto que itinerário recomendaria? Como o tempo é normalmente curto assim que chegarem iria directamente para Kandy (esqueçam Negombo, não vale a pena, a não ser que a vossa ressaca de voos longos seja dura), onde podem passar um dia a descansar e ver o templo do Dente, a grande atração da cidade. Depois podem ir dois dias ao Norte, visitar Polonnaruwa e um parque de elefantes no primeiro dia, seguido de  Siririya e Dambulla no segunda dia, com regresso a Kandy. (para amantes de arqueologia podem ficar mais um dia e ir às maiores ruínas do Sri Lanka, a antiga capital de Anuradhapura).  Depois de Kandy para sul começa a zona das montanhas e plantações de chá que devem atravessar de comboio. Idealmente tentem encontrar alojamentos fora de Nuwara Elya e de Ella (as cidades no Sri Lanka não são nada de especial: maioria edifícios novos, muito comércio novo e balbúrdia com pouca história) para aproveitarem ao máximo a proximidade com a Natureza.  Para terminar a viagem dirijam-se a Tangalle para descansar na Praia e depois a Galle para ver a cidade mais simpática do Sri Lanka e comprarem as vossas souvenirs. Colombo merece uma visita de meio dia se estratégicamente colocada à chegada para apanhar o comboio para Kandy ou vindos de Kandy a caminho do aeroporto (de comboio por exemplo).

DSC_0261

- A melhor maneira de se deslocar na ilha é com um carro com motorista privado. Custo à volta de 40/50 euros por dia, e apesar de muito mais caro que o transporte público permite vos ganhar muito tempo, especialmente no trajecto Aeroporto-Kandy e triângulo cultural a norte de Kandy. (e se a partilhar por 4 ainda melhor!) As viagens de Comboio são um must, e se tiverem que reter algo deste artigo é o seguinte: os lugares sentados, mesmo em segunda classe esgotam com semanas ou mesmo meses de avanço. Restam os lugares nas carruagens de segunda e terceira classe sem assentos reservados. Isto quer dizer que na maoiria dos casos contem com trajectos de várias horas de pé no meio duma multidão de locais e turistas, consoante  vossa sorte de encontrar um assento livre ou de se poderem sentar à porta com os pés de fora da carruagem! (os melhores assentos do comboio!). Por isso tentem reservar através duma agência de viagens com avanço os trajectos que contam fazer de comboio! (especialmente o trajecto Kandy- Nuware Elya e Nuwara Elya- Ella, os must sees turísticos) .

DSC_0314

São estas as nossas dicas e impressões gerais da ilha do Ceilão! Gostámos bastante desta ilha simpática e, volto a repetir, façam o máximo de comboios, chá, montanhas e praias, porque vale imenso a pena! Para além disso é um excelente destino para o Inverno Europeu, para voltar com um bronze de fazer inveja!

Já estiveram pelo Sri Lanka? Quais foram as vossa impressões? Têm outras dicas a dar a quem estiver a ler o artigo? Força, deixem um comentário em baixo!

Comments

comments

Comments are closed.