Paracas e Huacachina- O deserto do centro do Peru a não perder

Para quem planeia uma visita ao Peru, há dois sítios que são sempre passagem obrigatória: Lima, normalmente o ponto de entrada e Cusco com a visita a Macchu Picchu.

Mas, para além disso, que mais há para ver neste país Andino? Muita coisa! Já vos falei de dois sítios no sul do Peru:  Arequipa (e  desfiladeiro de Colca) e do Lago Titicaca.  Hoje falo-vos duma outra  paragem ” quase obrigatória” no centro do país, a caminho entre Lima e Cusco, ideal para fazer uma pausa na longa viagem de autocarro: a zona à volta de Ica, nomeadamente o Oásis de Huacachina e Paracas, à beira mar.

Os autocarros vindos do Norte, de Lima, ou do Sul, de Cusco e Arequipa normalmente param em Ica, uma cidade que foi muito bastante afectada por um terramoto que atinigiu o centro do Peru em 2007. Esta zona é muito conhecida por ser aqui que se produz o melhor Pisco do Peru (a aguardente ou cachaça peruana, feita à base de uva)- Há possibilidade de visitar algumas vinhas e quintas produtoras de Pisco, mas não o fizémos. O cenário é especialmente interessante, porque esta é uma zona quase desértica, o que cria um contraste único com o verde das vinhas.

Huacachina

De Isco o ideal é irem directamente para Huacachina, numa viagem de 15 minutos. Aqui poderão encontrar um oásis no mínimo estranho, dum lado rodeado de dunas de areia como se tivéssemos no Sahara e do outro de várias povoações, com o vislumbre de Ica ao fundo. É acima de tudo um sítio muito turístico, mas que consegue permanecer pacato, com alguma oferta de alojamento. A grande atração deste sítio são as dunas de areia, que a grande maioria visita numa excursão de cerca de 1 hora, em modo adrenalina, num buggy que pode levar até quase uma vintena de pessoas, conduzido completamente à maluca de uma forma que parece super perigosa (nunca saberei até que ponto era verdadeiramante perigoso…). Cereja em cima do bolo, deslizar numa prancha duna a baixo, no que se poderá chamar Sandboard- bom para as fotos em todo o caso!

No geral uma boa aventura que recomendo!

 

 

DSC_1072

DSC_1074

DSC_1080

DSC_1082

DSC_1084

DSC_1096

DSC_1117

 

 

Paracas

Paracas é uma pequena vila piscatória à beira do Pacífico, a cerca de uma hora de Ica.  Não é uma estância balnear, as praias não são das melhores e a água é gelada, mas há condições bastante boas para praticar Kite Surf ao que parece. Então porque vir aqui? Duas coisas:

 

Islas Balestas

As Islas Balestas são alcunhadas de Galápagos para os pobres, numa alusão às ilhas pertecentes ao Equador, mais a norte, um paraíso da biodiversidade, mas que custa uma pequena fortuna visitar. Nesse sentido visitar as Islas Balestas é bastante barato, à volta de 15 euros, numa viagem de 2 horas no total, que parte normalmente bem cedo, pelas 07h30 da manhã, e que se pode reservar facilmente no dia anterior ou mesmo no momento de partida. Estas Islas são tão pequeninas que quase se podiam considerar uns grandes rochedos. Estão literalmente cobertas por aves de todo o tipo, incluindo pinguins,  (em tempos houve mesmo uma indústria para recolher os seus excrementos para fertilizante, mas que quase desapareceu) para além de colónias de focas e leões marinhos. É uma manhã muito bem passada com boas oportunidades de fotos. A caminho, pode-se ainda apreciar a costa do Parque Natural de Paracas, nomeadamente o Candelabro, um enorme símbolo gravado numa encosta arenosa, que até hoje continua um mistério a sua origem!

 

DSC_1137

 

DSC_1155

 

DSC_1299

DSC_1264

DSC_1256

DSC_1243

DSC_1237

DSC_1201

DSC_1166

 

 Parque Natural de Paracas

Outra coisa que recomendo vivamente é fazer um passeio em moto 4 pelo Parque Natural de Paracas, uma enorme extensão árida e rochosa que vem do interior até ao mar, que cobre grande parte da costa central do Peru, numa paisagem que muitas vezes nos faz pensar em algo mais perto da Lua do que da Terra. Esta excursão pode-se fazer de carro ou mesmo de bicicleta, mas a experiência de condução e de adrenalina não tem nada a ver. Demora toda uma manhã saindo-se da vila de Paracas, conduzindo pela estrada até ao Parque Natural em si, altura em que se passa a conduzir por estradas de terra batida, pelos montes, pelas praias, à beira mar… tenho um vídeo feito na gopro que brevemente irei editar, pelo que ficam apenas umas fotozinhas de qualidade média tiradas pela gopro.

 

DCIM107GOPRO

DCIM107GOPRO

DCIM107GOPRO

 

Onde ficámos

Em Paracas ficámos no Hotel Gran Palma, situado no centro da vila, ao pé das pequenas barraquinhas do porto , onde se pode comer bom e barato. Moderno e decorado com bom gosto, em tons de branco e azul, a melhor coisa deste hotel é mesmo o terraço onde se pode tomar o pequeno almoço com vista para o Pacífico e para os barcos do Porto de Paracas. A recepcionista é muito simpática e pode ajudar com tudo o que é transporte e com sugestões do que fazer e onde comer.

DSC_1052

 

DSC_1057

 

 

Declaração de interesses: ficámos no Gran Palma a convite da gerência. Como sempre, as opiniões aqui descritas são as nossas.

Comments

comments

Comments are closed.