O que ver em Bangkok- 10 coisas a não perder

Bangkok.
Não sei quanto a vocês, mas este nome a mim, mesmo antes de conhecer esta cidade, fazia-me vir logo à cabeça uma imagem de exotismo, luxúria, decadência, espiritualismo,hospitalidade, gastronomia, tudo num só bafo de calor húmido!
Tal como em todas as imagens feitas, há um fundo de verdade nestas palavras. Bangkok é o que se quiser ser. Pode ser um antro de imoralidade se estivermos interessados em produtos falsificados, stripteases ou algo mais hardcore. Pode ser um sítio espiritual com dezenas de templos espalhados pela cidade, com os caracterísicos monges de vestes cor de laranja e cabeça rapada. Pode ser ainda um megacidade moderna asiática, à semelhança de Singapura e HongKong. Pode ainda ser a capital mundial dos Backpackers ou um sitio para quem gosta de bem comer!
Bangkok abre as portas para uma das regiões mais atractivas para quem começa a fazer grandes viagens: o Sudoeste Asiático, e mais especificamente a Tailândia. As suas gentes simpáticas, preços em conta, praias paradísicas, comida de sabores diferentes e cultura exótca fazem desta zona do globo um dos sítios mais fáceis e apetecíveis para se viajar.
Com tanta coisa para ver, não só na Tailândia mas em toda a região, o tempo reservado a Bangkok nem sempre é o merecido. Mas na breve passagem que os viajantes fazem pela capital Tailandesa, há certas coisas que são obrigatórias, para ficar a conhecer bem  a capital Aqui fica o meu top 10

1) Palácio Real

O complexo do Palácio Real é sem dúvida a maior atração turística de Bangkok. As multidões de turistas, os vendedores à porta, os motoristas de taxi e tuk tuk a tentarem enganar-nos, tudo isso o comprova. Acima de tudo, o que o comprova é a grandiosidade deste sítio, que mais que um palácio Real é mesmo um complexo de templos, de cúpulas douradas, de budas em pedra e dourados, de estátuas de guerreiros que protegem este sítio duma arquitectura de traços orientais carregados, mas agradáveis.
01- Palacio Real

 

2) What pho

Se bem que o Palácio Real seja o maior complexo de templos de Bangkok, o maior e mais impressionante buda fica mesmo em What Pho. Localizado não muito longe do Palácio Real, é neste templo que vamos encontrar o Buda gigante dourado deitado. O tamanho do senhor é imponente, sendo um verdadeiro desafio para o captar numa foto fidedigna da imensidão real.
02- What Pho

3) Passeio de barco

Uma coisa que mesmo quem passa um ou dois dias em Bangkok se apercebe imediatamente é o trânsito infernal da cidade. Uma das melhores maneiras de o evitar, não são os tuc tucs mas sim apanhar os barcos, que fazem carreiras regulares ao longo das margens do Rio Cha Phraya. Para além de conveniente, especialmente para quem viaja entre a zona dos Backpackers em Khao San Road, a zona dos Templos e Chinatown, este passeio de barco proporciona vistas incríveis dos dois lados de Bangkok, com os seus arranha céus e templos, e de toda a actividade ao longo do rio. Para quem tiver um pouco mais de tempo, é possível fazer um passeio de barco privado pelos canais mais estreitos de Bangkok, no lado de Thon Buri, onde se pode observar de perto o quotidiano das pessoas que moram mesmo à beira rio.
03-Passeio de Barco

 

4) Chinatown

Bangkok começou como uma povoação de mercadores chineses, só tendo se tornado capital da Tailândia em 1767, quando a sede do governo se mudou de Ayutaya, a norte de Bangkok. Não é então surpreendente que ainda hoje haja uma grande comunidade chinesa, e que como em várias cidades do mundo, se agrupe numa China Town, caracterizada pelos grandes painéis luminosos em Neon, lojas de produtos bizarros, e toda a balbúrdia e exotismo dum bairro chinês. Perder-se pelas ruelas estreitas durante o dia e ir jantar num dos muitos restaurantes chineses à noite é certamente das coisas a fazer em Bangkok
04-Chinatown

 

5) Khao San Road

Se há um sítio no mundo que se pode ser considerado a Meca dos Backpackers, então esse sítio é Khao San Road. Aqui podemos encontrar de tudo e mais alguma coisa para backpackers, desde dormida por quase nada, bebida por pouco, e comida por nada! Há massagens, agências de viagens, copias de livros, musica e filmes, mochilas e roupa de contrafação aos preços que conseguirmos regatear. Há ainda cartas de condução, cartões de estudante, no questions asked. Há acima de tudo, muita festa à noite, quando todos os viajantes regressam das suas excursões a Bangkok e arredores e querem fazer a festa, propriamente acompanhados dos Tailandeses que vêm esta zona com um ambiente frenético e intoxicante. A não perder.
05khao-San-Road

6) Mercado do Pat Pong

A dávida do Mercado do Pat Pong ao mundo são os rolex falsificados e os espectáculos de Ping Pong. ( Ping Pong? Bom, não entrando em muitos detalhes gráficos, imaginem um bar de strip tease convertido numa espécie de circo, onde as raparigas performam toda a espécie de truques com a sua…..) Se há sítio que mete o decadente em Bangkok é este (se bem que haja outros claro!). Mas é parte obrigatória de quem vem a esta cidade pela primeira vez, nem que seja para fazer umas comprinhas! (atenção, este é o sítio onde é preciso se regatear agressivamente. A um preço inicial de 1000 responde-se 100, e depois ir-se embora, para ter uma noção do verdadeiro preço, ao ser perseguido pelo vendedor com preços sucessivamente mais baixos!)
07-PatPong

7) Centro de Bangkok

O Siam Center ou qualquer outro centro de comercial moderno, é um bom sítio para se aperceberem de como Bangkok, paralelamente à parte antiga, mais pobre, mais tradicional, mais turística, é uma grande cidade mundial de seu próprio direito, e que os Bangkokianos podem ser modernos, elegantes e que em muitas coisas a vida aqui não é muito diferente numa grande cidade Ocidental. Para se contactar um pouco com este mundo basta apanhar o MRT e acima de tudo o SkyTrain (o metro de superfície, que atravessa a cidade numa ponte contínua) e ir em direção ao centro moderno de Bangkok, a zona de Siam, onde podem entrar no Siam Center ou no Central World, dois centros comerciais gigantes, com as lojas das marcas mundiais mais conhecidas e bom, fazer people watching e compras, se o orçamento o permitir.
Heavy Traffic Downtown Bangkok Thailand

8) Mercado de Chatuchak

Reputado o maior mercado a céu aberto do Mundo, Chatuchak é um mercado de fim de semana, durante todo o dia, que oferece tudo e mais alguma coisa: roupa de designers locais, produtos falsificados, mobília, decoração, souvenirs, animais de estimação…tudo! Contem com um bom dia se o quiserem explorar na totalidade, se bem que ao fim dalgumas horas estarão certamente exaustos! Idealmente selecionem com antecedência o que querem ver, venham de manhã, logo às 10h, e façam um pausa para almoçar no excelente mercado de Or Tor Kor.
08-Chatuchak

 

9) Sirocco Sky bar

A Tailândia é um destino em voga para luas de mel,  por oferecer praias paradisíacas, com uma excelente oferta de hotéis a preços razoáveis (se comparados com Maldivas por exemplo). Para casais em Lua de Mel, ou para viajantes que queiram provar um pouco mais de luxuria, um sítio para ir beber um copo é o Sky Bar, o bar no topo do Hotel Lebua, com uma vista incrível da cidade, num ambiente claramente chique se bem que muito turístico. Preços de bebidas muito caras, com um restaurante com preços proibitivos. Mas, para uma ocasião de festa, why not!.
09-SkyBar
10) Piscina do Sofitel So Bangkok
Um outro local para provar o Bangkok de Luxo é a piscina do Hotel Sofitel So Bangkok. Com uma vista incrível sob a linha de arranha céus e sob o Parque Lumpini, o Pulmão da Cidade, esta é uma piscina suspensa sob o terraço do hotel, com um decoração moderna, fashion, com um ambiente super acolhdor e in. Por 700 Bahts por pessoa, é um pequeno preço a pagar por um gostinho a luxo.
10-Sofiel
Estes são na minha opinião os 10 sítios a verem e experienciarem para quem vem uma primeira vez a Bangkok. Nos arredores de Bangkok há ainda outras coisas que se podem visitar, mas que deixarei para outro post! ;)
E vocês? Já estiveram em Bangkok? Que outras coisas recomendariam?

Comments

comments

Comments are closed.