Mary Valley- Queensland- Adoramos estes descobrir estes cantinhos!

 

 

Certamente nas vossas viagens já se depararam com a descoberta dum cantinho que ninguém conhece, que ninguém fala ou que nenhum guia recomenda. Aparecem assim, do nada, e o encanto de os descobrir é parecido a descobrir uma canção sensacional que as rádios ainda não começaram a passar!

 

Foi o que nos aconteceu nos primeiros dias que passámos na Austrália, depois de termos chegado a Brisbane, onde ficámos alguns dias em casa de uns amigos franceses da Hélène. (para que saibam, a Austrália está neste momento invadido de Franceses! Não só porque é cool ir viver durante uns tempos na Austrália, mas porque a arranjar um trabalho em França não é fácil para os jovens, que preferem partir à aventura e descobrir a Austrália. E finalmente aprender Inglês!).

 

O plano inicial para descobrir Queensland, a parte nordeste da Austrália, e onde está a Grande barreira de Coral, era de passar a primeira noite em Noosa, a 2 horas a Norte de Brisbane, uma estância balnear muito conhecida (e bastante fina). Mas quis o acaso que descobrisse-mos um hotel interessado em fazer uma parceria conosco, um pouco mais para o interior, em Amamoor.

 

Aproveitámos então para sair da trilha mais turística, que fica ao longo da costa, em direçao ao interior. (mas não muito.O verdadeiro interior de Queensland, fica a 8 horas de distância de carro, onde se pode ver já as paisagens de deserto vermelho do Outback!) Pelo caminho passámos pelas Glass House Mountains, um conjunto de pequenas montes, de forma bastante aguda, espalhados ao longo de vários Kilómetros. Nada de muito impressionante, mas bastante agradável com cenário de roadtrip.

DSC_0001

Glass House Mountains

 

Foi então depois de passarmos as Glass House Mountains que descobrimos o tal cantinho secreto, que ninguém fala, que nenhum guia recomenda, e que se chama Mary Valley, com cenários verdes de pastagens, campos de cultivo, florestas, alternando montanhas, vales e planícies.

Apenas a uma hora a norte de Brisbane, o Mary River Valley começa mais ao menos em Conondale, subindo depois ao longo das pequenas vilas de Kenilworth, Brooloo, Imbil e Amamoor.

region-map2

 

Talvez tenha sido a surpresa duma paisagem tão verde aqui na Austrália, onde a ideia formada são as terras áridas e as paisagens de florestas selvagens do Crocodile Dundee. Talvez tenha sido o facto desta paisagem tão bonita não tivesse descrita em nenhum dos 4 ou 5 guias que lemos acerca da Austrália, fazendo nos sentir que estávamos a descobrir um pequeno segredo escondido. A verdade é que adorámos imediatamente esta região, fazendo-nos muito pensar às grandes paisagens cultivadas e da pastagem da África do Sul, um país que adorámos!

 

 



DSC_0059

 

DSC_0079

DSC_0081

Mary Valley é a partir de agora um ponto de passagem obrigatório para quem venha a Queensland, especialmente para quem sobe a costa de carro em direção à Grande Barreira de Coral! Podem vir, tenho a certeza que vão agradecer esta dica!

Onde ficámos

 

Temos a agradecer à Christine e ao Malcolm, os donos do Amamoor Lodge , termos descoberto o Mary Valley, uma vez que nos convidaram a ficar no seu hotel, perdido no meio duma propriedade de 20 hectares, rodeado de verde, montes e florestas por todos os lados. Gostámos especialmente do passeio ao topo da colina em frente ao lodge (cuidado com as cobras! Como disse o Malcolm, “this is Australia, anything can be dangerous!” :)  A piscina tem o seu estilo proprio e os quartos têm uma decoração simples mas agradavel! Definitivamente um bom sitio para ficar para quem decidir passar a noite no Mary Valley!

 

DSC_0005

 

DSC_0032

DSC_0017

Comments

comments

Comments are closed.