Kandy- A cidade sagrada do Sri Lanka

 

Kandy foi o destino que se seguiu a Colombo.  Por ser um fim de semana prolongado, todos os comboios estavam pré reservados e a perspectiva de poder ter que fazer 4 horas de trajecto em pé assustou-nos pelo que decidimos ir com um carro alugado e chauffer, uma maneira muito comum de os turistas se movimentarem no Sri Lanka, que custa à volta de 40 euros por dia. Infelizemte devido ao fim de semana prolongado e à proximidade do Natal ( os srilankeses, apesar de na sua maioria budistas aproveitam esta época para se oferecerem presentes) o trajecto para Kandy foi um pesadelo de pára arranca de 7 horas, especialmente em cada cidade a que passávamos com tanta gente a fazer compras. O caminho é feio, quase sempre por pequenas cidades bastante sujas e pobres. Porém deu para ver algumas cenas interessantes do dia à dia…

 

DSC_0964

Kandy é a segunda maior cidade do Sri Lanka, e apesar de ser muito mais light que Colombo, a nível de caos e densidade populacional, mantém um carácter bem Sirilanquês, com muitos tucs tucs, edíficios antigos mais ou menos restaurados à misfura com construções novas e com muito muito comércio.
Kandy é um ponto de passagem obrigatório para qualquer turista devido ao seu Templo do Dente, o sítio mais sagrado da ilha para a população maioritariamente budista, por guardar um dente do Buda. É ainda ponto de passagem para quem visita os sítios históricos do centro da ilha, o chamado triângulo cultural ou as montanhas e plantações de chá mais a sul. Um dia completo nesta cidade é suficiente.
O nosso dia em Kandy começou com uma visita a uma fábrica de chá, no exterior da cidade.Foi interessante mas aconselharia a guardar visitas a fábricas de chá para a zona a sul de Kandy e guardar o tempo para melhor descobrir a cidade.
 
DSC_1039
DSC_1045
DSC_1047

 As cores e balbúrdia de Kandy

Kandy é antes de mais confusão, movimento, muia gente, barulho, cores, cheiros, como qualquer boa cidade do mundo asiatico! Uma pequena volta pelo centro da cidade, e acima de tudo pelo mercado permite testar todos os nossos sentidos ao máximo, até quase ao ponto de exaustão! É nessa altura que temos  de fazer uma pequena pausa e irmos para o ponto geografico mais conhecido da cidade, o lago, e aproveitar para descansar um pouco.
DSC_1079
DSC_1069
DSC_1066
DSC_1061
DSC_1065
DSC_1073
O lago de Kandy é um lago artificial, construído em 1807 pelo último rei de Kandy. O lago, construído apenas por motivos ornamentais foi visto na altura como mais um dos excessos do monarca de Kandy numa altura de crise, e passados alguns anos o monarca foi deposto pelos Ingleses, começando em difinitivo o período colonial da ilha.
DSC_1029 DSC_0968

Temple of Tooth

Ao pé do lago de Kandy fica o ex libris da cidade, o Templo do Dente, que guarda como relíquia sagrada um dente de Buda. É um dos sítios religiosos mais importantes do Budismo a nível mundial e a atmosfera é muita sagrada e relativamente pouco turística. O templo foi renovado recentemente, após um ataque terrorista em 1998 pelos Tigres de Tamil e aconselho escolher um dos guias que oferecem os seus serviços à porta para poder conhecer todos os pequenos pormenores da arquitectura, decoração e cerimónias à volta do centro espiritual deste país.
DSC_1086
DSC_1089
DSC_1095
DSC_1121
DSC_1135
DSC_1139

Danças de Kandy

Uma boa maneira de terminar o dia e descansar após a visita ao Templo é assistir a um dos espectáculos de dança de Kandy. Há vários sítios. Vimos o nosso no Red Cross Hall, ao lado do templo e gostámos bastante. Se por um lado há uma clara sensação turística por outro lado é agradável ver algo tipicamente srilanquês e que entretem bastante! Poderão ver todo o tipo de danças, de saltos a espadas, terminando com cuspidelas de fogo e caminhar sobre brasas!
DSC_1157
DSC_1174

Onde comer:

Os dois sítios que experimentámos e recomendamos são o Empire Café, um café/restaurante hipster  para um misto de pratos ocidentais e srilanqueses e o Licensed to grill, um tasco ao ar livre que faz uns hamburgers e wraps incríveis!
IMG_4155

Curry do Empire Café

DSC_0990

Onde ficámos

Tivémos a oportunidade de ficar em dois sítios completamente diferentes em Kandy. O primeiro foi o Kandy Heaven Seven, um hotel com uma das melhores localizações de Kandy, nas colinas em redor do lago, com vista para o lago e para o templo e apenas a 10minutos a pé do centro de Kandy. Não é um hotel moderno mas tem um charme próprio dum pequeno hotel local local, com cores quentes da madeira escura, numa decoração que parece ter parado no tempo há já algum tempo mas que lhe dá um ambiente bastante acolhedor. O pequeno almoço com uma vista incrível é um dos pontos forte.
file_1449480978
DSC_1011
DSC_0967
O segundo hotel que ficámos em Kandy foi o Theva Residency. É, de certo modo, o oposto do hotel anterior: fica localizado nos arredores de Kandy a cerca de 10minutos em tuk tuk, o que, apesar de menos conveniente, representa também um dos pontos positivos do hotel: a tranquilidade após um dia de balbúrdia em Kandy. Com uma pequena piscina e um restaurante de óptima qualidade, assim que chegam ao hotel não precisam de sair. Os quartos com diferentes tipos de decoração são grandes e espaçosos, numa decoração ao mesmo tempo moderna e tradicional. Foi um dos melhores hotéis que ficámos no Sri Lanka!
DSC_0180
DSC_0141
DSC_0190
Declaração de interesses:  Ficámos nestes dois hotéis a convite da gerência. Como sempre as opiniões aqui descritas são as nossas.

Comments

comments

Comments are closed.