Como descobrir a Riviera Francesa em 4 dias

Nos últimos 4 anos, a Riviera Francesa, e mais propriamente Antibes é casa longe de casa. Cheguei cá para tirar um mestrado de Turismo e por cá fiquei, devido a uma combinação de factores óptimos como namorada francesa/bom tempo/bom emprego/bom sitio para praticar desportos.

A Riviera Francesa, ou Côte D’azur, não tem uma definição geográfica especifica, mas é aceite que vai de St. Tropez até a fronteira Italiana. Com jeitinho, podemos dizer que vai mesmo até Cassis, às portas de Marselha. (ps: Marselha, apesar dos seus charmes… específicos, já não pode ser Cote D’Azur- seria o suicido da marca Cote D’azur-porquê? fica para outra historia).

Porquê vir cá?

Antes de mais, para quem está habituado às praias do Brasil ou de Portugal, com longos areais, não vale a pena vir cá para fazer praia. Apesar de haver água quentinha do mediterrâneo, as praias de calhau, juntamente com as multidoes de turistas e as alforrecas vão vos fazer suspirar pela Caparica/Matosinhos/Figueira ou qq que seja a praia mais perto de vocês em casa! Porém, ir dar um mergulho no fim dum dia a passear é sempre agradavel, por isso tragam fato de banho!;)

Venham cá acima de tudo para descobrir as cidades e vilas arranjadinhas, para provar a gastronomia provençal, para ver os sítios do glamour como Monaco ou Cannes e se tiverem tempo, para descobrirem a outra Riviera, que é a que eu gosto mais, que é a Riviera das montanhas, onde se pode fazer caminhadas, rafting, vias ferratas e descobrir aldeais perdidas, encrostadas nas montanhas e com uma vista para o mar e para os Alpes.

Sabendo que a Easyjet vai comecar a voar de Lisboa para Nice no próximo ano, e que a TAP já o faz, aqui ficam um  possível  itinerário para 4 dias na Riviera, para terem a certeza que não perdem nenhum dos pontos mais importantes:

Harbour_of_Nice_(FR-06000) (1)

Primeiro Dia- Tendo Nice como base, comecem pela Praça Massena e passeiem pela parte mais antiga de Nice (Vieux Nice), especialmente o mercado no Cours Saleya, subindo depois a colina do Castelo de onde poderão ter uma vista espectacular sobre toda a cidade e sobre a avenida à beira mar,  a Promenade des Anglais. Desçam pelo lado oposto, visitem o porto e  percam-se pelo Bairro de Riquier,  para terem uma noção do que é viver em Nice. Voltem a praça Massena , passando pela através do novo parque verde, a Promenade du Paillon. Poderao agora atacar a avenida principal das compras, a Jean Medecin, ou a Rua Massena. Vale também a pena apanhar um autocarro para a zona de Cimiez, para ver  as ruinas romanas, o museu Marc Chagal e o Hotel Regina. A Igreja Ortodoxa Russa, reputada de ser a mais bonita fora da Russia, vale também a pena.

 

 

 

 

 

 

monaco

Segundo Dia- Hoje é dia de ir ao Monaco. Apanhem o comboio, mas saiam logo na primeira paragem depois de Nice Riquier, em Ville Franche Sur Mer. Esta pequena vila, à beira mar, pode-se visitar em uma hora e vale a pena. Apanhem outra vez o comboio e saiam no Monaco. Visitem o Porto e admirem a luxuria dos iates, antes de subir a colina do Palácio Real, para a parte antiga do Monaco. Há um Aquario muito bom que vale a pena visitar. Daí voltem a descer para o Porto e subam em direção a Monte Carlo, onde poderão entrar no famoso casino e admirar os Ferraris estacionados à Porta. Desçam depois a Avenue des Speluges, onde poderão ver a famosa curva de Monte Carlo, à frente do Hotel Fairmont. Ao chegar cá abaixo, virem a direita para voltar ao porto, pelo Tunel de Monte Carlo. Para voltarem a Nice, apanhem o autocarro do Monaco para Eze, para verem uma das mais pitorescas aldeias da Riviera, a meio caminho entre Nice e o Monaco.

 

 

 

 

 

 

Cannes-port

Terceiro Dia- Visitem Antibes e Cannes. Apanhem o comboio para Antibes e percam-se pela ruas provençais desta vila à beira mar. Visitem a marina, a segunda maior da Europa atras de Mallorca, onde poderão ver alguns dos maiores iates do Mundo e passeiem pelo mercado Provençal. Há também um museu Picasso e se tiverem com vontade de um passeio maior, façam a volta do Cabo de Antibes a pé, que vale a pena. De Antibes, apanhem de novo o comboio para Cannes, onde poderão passear pela Croisette, a Avenida à beira mar, onde está o Palácio dos Festivais. Visitem ainda o Souquet, a colina antiga de Cannes e façam a rua das lojas, Rue de Antibes.

 

 

 

 

 

St Paul de Vence, Cote d'Azur, France

Quarto Dia- Duas alternativas. Se fazem questão de visitar St. Tropez, a melhor maneira de ir é de barco, especialmente se for durante o Verao ( de carro é uma viagem longa, sinuosa, com muito transito para entrar, sair e estacionar). A viagem é longa mas bonita e se tiver sol é agradavel. Na minha opiniao, não vale a pena. St.Tropez é uma aldeia pequenina, que se tornou numa marca de luxo, e que apesar de ser bonita não é muito diferente ou melhor que outros sítios simpáticos mais acessíveis (por exemplo, Ville Franche Sur Mer). Para o Cristiano Ronaldo é luxo, para o comum dos mortais é multidões, transito e um dia inteiro para ir visitar. A minha sugestão seria alugar um carro e visitar as vilas tipicas da região: St. Paul De Vence, Gourdon, Mougins, Valbonne, Biot. Prometo-vos que nao vao ficar desiludidos!

Mais dias… com mais dias poderiam aproveitar para conhecer o interior da regiao, no Parque do Mercantour, para fazer caminhadas e outros desportos.

Já estiverem na Riviera? Que acham deste itinerário?Que gostaram mais durante a vossa visita?

 

Comments

comments

4 Responses to “Como descobrir a Riviera Francesa em 4 dias”

  1. Bom artigo! Recomendaria tambem a visita ao musee Beaux Arts em Nice, votado recentemente como um dos melhores 10 museus gratuitos na Europa ( a par do museu nacional de Copenhaga, Prado e Berardo). Uma grande coleccao com varias obras de Monet e Rodin.

    http://www.musee-beaux-arts-nice.org

    • Ze obrigado pelas sugestoes! Ainda nao tive a oportunidade de la ir, mas agora que tenho a dica vou ir la de certeza! Ainda bem que ha gente com gosto artístico que segue este blog, para refinar um pouco as sugestões do autor! :) Abraco!

    • Cláudio Costa says:

      Nice tem vários museus gratuitos muito bons. O museu des beaux artes também me surpreendeu pela positiva, gosto bastante do museu de arte moderna (MAMAC) e gostei também do Matisse (also, fantástica vista e jardim). Há ainda outros museus que me dizem ser interessantes e que ainda não visitei: Musée Massena, Musée des arts asiatiques e Musée Chagall.

      • Boas sugestoes! Shame on me, ainda não fui a nenhum deles! Sera que isto me desqualifica automaticamente como blogger de viagens? Será que posso compensar com crónicas de restaurantes e caminhadas? :)

Comenta

O seu endereço de email não será publicado.

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>