Blyde River Canyon- Têm que ver estas fotos dum dos sítios mais bonitos da África do Sul!

Algumas das paisagens mais incríveis da África do Sul, encontram-se muito perto do Parque Kruger, mais precisamente a noroeste, ainda na província de Limpopo. São paisagens de desfiladeiros escarpados sobre o rio Blyde, que servem muitas vezes de cenário às campanhas de promoção do Turismo Sul Africano.

O Blyde River Canyon, como é conhecido localmente forma-se quando os picos das montanhas Drakensberg, a Norte, vão descendo até às planícies do mato, do bush, cá em baixo, começando aí a zona do Parque Kruger.

A Panorama Route, é uma estrada que percorre a reserva Natural do Blyde River Canyon, sendo considerada como uma das estradas mais bonitas da África do Sul. Para nós, só ficou atrás mesmo da estrada em torno do Cabo da Boa Esperança (pela qual me perdi de amores! :) ) Apesar de ser uma estrada circular, a maior parte das pessoas faz um percurso de Graskop, a base para explorar o Desfiladeiro, a sul deste, até à grandiosa paisagem de World’s End, o postal desta região, voltando depois para trás. Algumas pessoas (como nós) vão ainda a Sabie, onde existem umas quedas de água muito bonitas, e até Pilgrim’s Rest, uma cidade histórica, onde se podem ver alguns edifícios e museus do tempo da corrida ao ouro nesta região. (não fomos). A Panorama route pode muito bem ser feita como uma viagem durante o dia de quem está alojado no Kruger, como em Hazyview por exemplo.

 

DSC_0991

 

Apesar de o ponto central da Panorama Route ser o Blyde River Canyon, em grande parte do percurso a paisagem que vemos são grandes florestas, plantadas pelo Homem. (esta é a maior zona madeireira da África do Sul). O desfiladeiro em si, vê-se nas frequentes paragens que se vão fazendo ao longo do percurso, em miradouros bem assinalados ( e onde tem de se pagar 10 Rands por entrar a cada um deles). Para além das paisagens do desfiladeiro imenso, há algumas paragens onde o ponto de atração são cataratas (umas delas com o nome de Lisbon Falls, talvez baptizadas por um explorador Português?) ou ainda Bourke’s Luck Holes, que são uns buracos de forma bizarra, feitos pelo Blyde River nas rochas.

DSC_0782

 

DSC_0799

Berlin Fals

DSC_1002

Lisbon Falls

 

DSC_0871

Luke Holes

Apesar de todo o dia ser feito de paisagens agradáveis, com as florestas, quedas de água e do próprio rio Blyde, a rainha das vistas é do World’s End, onde o Blyde River Canyon assume uma forma imponente, com o rio lá em baixo, muito lá em baixo, a contornar um imenso rochedo, enquando cá de cima as Three Rondavels, três rochedos redondos, que fazem lembrar as cubatas africanas, dão um toque final a uma paisagem magnífica.

 

DSC_0936

 

DSC_0912

Ao chegar ao miradouro, e ao vermos esta paisagem em toda a sua extensão, há um WOW puro e sincero que sai cá de dentro, e sabemos de imediato que estamos numa das paisagens mais incríveis do Mundo. Em África, a par do Cabo da Boa Esperança e das dunas de Areia de Sossuvlei, esta paisagem está no nosso Top3! OBRIGATÓRIO a quem venha ao Kruger! (esta paisagem vale exactamente 3 leões+ 1 rinoceronte + 2 leopardos! : )

DSC_0888

Graskop é a melhor base para explorar esta região. Jantámos no  Glasse House, onde comemos uma das melhores refeições na África do Sul (eu comi braai, um churrasco sul africano, enquanto a Hélène comeu Boboti, um prato à base de caril, arroz, ovo e carne picada, talvez o mais típico prato sul Africano). Graskop é ainda conhecido pelas suas panquecas, que comemos ao pequeno almoço, no mítico Harrie’s Pancackes. Vale muito a pena!

IMG_4701

Boboti

IMG_4711

Panqueca no Harrie’s

 

 

O Hotel em Graskop em que ficámos foi o excelente Zur Alten Mine, uma propriedade com chalets em madeira individuais, na encosta duma colina, rodeado de verde, com um laguinho e vistas incríveis. Os donos são um casal jovem de alemães que se mudaram para a África do Sul para tomar conta desta propriedade da família, e são super prestáveis e amigáveis. Podem informar acerca dos melhores percursos a fazer durante o dia, incluindo o Kruger. Este é daqueles sítios que vale a pena ficar ao menos 2 ou 3 dias, para poder ver bem a região e descansar! Foi dos nossos sítios favoritos na África do Sul.

DSC_0003

DSC_0075

 

DSC_0025

DSC_0037

 

Declaração de interesses: ficámos no Zur Alten Mine a convite dos proprietários. Como sempre as opinião aqui são somente as nossas.

 

Comments

comments

Comments are closed.